SOBRE NÓS

O que é?

Infraestrutura Verde

A Associação Tecnologia Verde Brasil (ATVerdeBrasil) é uma associação sem fins lucrativos que tem como missão atuar junto à comunidade com a finalidade de disseminar e orientar os setores públicos e privados na promoção e aplicação de práticas e tecnologias biofílicas de infraestrutura verde urbana.

Sua visão é ser referência e liderar, por meio de estudos, pesquisas e ativismo ambiental, econômico, político e social, ações que visem à defesa e promoção de suas bandeiras, contribuindo com soluções inteligentes de infraestrutura verde urbana para os grandes problemas enfrentados pelas cidades brasileiras.

 

 Associação ativista e não corporativista

Associates-Design-Lab-Great-Wall-Apartment-factory-China-2-537x402

Um dos escopos da ATVerdeBrasil é abrir caminho para as iniciativas que busquem aplicar e promover as técnicas de infraestrutura verde urbana desenvolvidas no Brasil e no exterior na maior nação da América Latina, sempre com o foco no bom funcionamento e na saúde ambiental das cidades, de seus habitantes e de sua biodiversidade, tendo como fim, em último grau, a promoção e manutenção da qualidade de vida do planeta. Sua finalidade, cabe destacar, é muito mais do que a defesa de um setor da economia, mas a perseverança nos esforços por uma transformação verde das áreas urbanas do país, com suas consequências positivas para os ecossistemas locais e para a qualidade de vida das pessoas.

Portanto, não se deve entender a Associação como uma entidade corporativista, que englobe apenas empresas especializadas em infraestrutura verde urbana. Na verdade, ela busca agregar todos aqueles que, por meio de palavras e ações, defendam comumente suas bandeiras, ou seja, os seus valores, independentemente de ramo profissional e setor produtivo, ou de se tratar de empresa ou pessoa física.

 

 Liderança e Representatividade Internacional

A ATVerdeBrasil é a representante brasileira junto à World Green Infrastructure Network (WGIN), rede mundial que visa à promoção de técnicas de infraestrutura verde urbana ao redor do planeta, fazendo parte, portanto, de um movimento global que busca revolucionar a concepção de “cidade” construída ao longo da História humana, em especial a contar dos últimos três séculos.

 

Defesa de práticas sustentáveis objetivas e a refutação dos “engodos da sustentabilidade”

As bandeiras da ATVerdeBrasil demonstram os valores que ela defende. Ou seja, as práticas e técnicas sustentáveis constam de maneira objetiva nos valores, o que demonstra que a Associação tem um alvo para o qual se esforçará incessantemente para, gradualmente, alcançar. Dotar as cidades brasileiras cada vez mais de infraestrutura verde urbana é o grande norte da ATVerdeBrasil e uma necessidade vital humana e de todos os ecossistemas e elementos naturais que nos rodeiam, razão pela qual é fundamental evitar a abstração do termo “sustentabilidade” para as instituições públicas e privadas, bem como para as cidades.

telhado verde estocolmo

Pensar em sustentabilidade é refletir sobre os benefícios sociais, econômicos e ambientais que determinada técnica possa trazer, de maneira que as gerações futuras também possam agir do mesmo modo, sem que o ambiente sofra. No caso do ambiente, este nunca deve deixar de ser visto como algo integrado, ou seja, não se pode pensar em beneficiá-lo por meio de técnicas que, por exemplo, apenas deem conforto térmico a uma edificação, ao mesmo tempo em que há o descaso quanto à redução das emissões de gases de efeito estufa e à necessidade de mais áreas verdes nas cidades etc.

A ATVerdeBrasil, assim, refuta veementemente os chamados “engodos da sustentabilidade”, que são as técnicas e práticas autodenominadas de “sustentáveis”, mas que, por trás de um benefício ambiental isolado, revelam-se biocidas, ou seja, verdadeiras ameaças à qualidade de vida humana, da biodiversidade, do ar e da água. Assim, a conscientização dos setores públicos e privados ante essa verdade é um objetivo permanente da Associação.

 

O que é “tecnologia verde”?

A expressão “verde” tem sido empregada como um adjetivo para tudo o que é “sustentável”. Logo, antes de utilizá-la, deve-se eliminar os já referidos “engodos da sustentabilidade”. Assim, são de fato verdes as tecnologias biofílicas que primam pela sustentabilidade verdadeira, ou seja, que realmente proporcionem às pessoas benefícios sociais e econômicos e, a toda biodiversidade local, inclusive à população humana, ambientais.

No caso, a ATVerdeBrasil defende o incentivo, o desenvolvimento e a aplicação das tecnologias de fato verdes, biofílicas (“amigas” da vida, integradas harmonicamente à natureza), capazes de verdadeiramente promover a infraestrutura verde urbana.

O que é “infraestrutura verde urbana”?

Infraestrutura verde urbana é a rede sistematicamente integrada de espaços urbanos que conserva ecossistemas e seus ciclos biológicos, hidrológicos e geológicos, beneficiando, ao mesmo tempo, as populações humanas, adequando resilientemente o ambiente urbano como habitat à biodiversidade local, por meio de práticas, técnicas e tecnologias biofílicas.

 

Desenvolvimento de minutas de Projetos de Lei modelo de infraestrutura verde urbana

PlaNYC-Green-Roof-2

Atualmente, o grande foco da ATVerdeBrasil, além daqueles atinentes a sua participação institucional em eventos nos quais são apresentadas e defendidas suas bandeiras, é o desenvolvimento de minutas de Projetos de Lei modelo que incentivem o desenvolvimento da infraestrutura verde nas cidades.

O principal trabalho está na elaboração de uma Política Municipal de Infraestrutura Verde Urbana tecnicamente adequada a ser aplicada nas cidades.

Além disso, a Associação tem trabalhado na elaboração de outras minutas modelo, como a que institui um IPTU Verde que de fato promova e incentive o desenvolvimento e a aplicação de práticas, técnicas e tecnologias de infraestrutura verde urbana, na certeza de que esse é o caminho para alterar a concepção biocida de cidade que, infelizmente, ainda predomina, não só no Brasil, mas em todo o mundo.

Com isso, a ATVerdeBrasil busca atuar junto aos Poderes Públicos, de modo a subsidiá-los tecnicamente com minutas de normas para que as cidades se desenvolvam de maneira social e economicamente justa e saudável, preservando, conservando e promovendo mais áreas verdes, a autossuficiência hídrica, energética e alimentar, a boa qualidade do solo, do ar e da água e, assim, priorizando a qualidade de vida da população e sua integração plena e harmônica com a biodiversidade no ambiente urbano.