PARQUE NACIONAL DE BANFF: EXEMPLO DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE

PARQUE NACIONAL DE BANFF: EXEMPLO DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE

Visando proteger o meio ambiente e promover a biodiversidade, diversos países vêm adotando os corredores ecológicos, também conhecidos como viadutos de vida selvagem, como novas soluções para reduzir o impacto ambiental do ser humano em regiões de matas e florestas cortadas por rodovias e estradas. Construídas em camadas de rocha, solo, vegetação rasteira e árvores, as pontes verdes são estruturadas para mimetizar passagens naturais, possibilitando a travessia de animais com segurança.

A travessia insegura de animais em auto-estradas já causou muitos acidentes e a falta de viadutos de vida selvagem repercute em danos muito perigosos ao meio ambiente, como a extinção de espécies selvagens. Com o habitat interrompido, os animais atravessam de maneira insegura as rodovias em busca de outros alimentos e de reprodução com animais da mesma espécie para promover variabilidade genética. Assim, é fácil perceber a importância das pontes verdes: no momento em que permitem a travessia de animais, protegem a flora e fauna local, possibilitam que os animais vivam de maneira mais normal possível e perpetuem suas espécies.

Banff-OP-Susan-Hagood-Humane-Society-of-US

Um bom exemplo de convívio harmonioso entre seres humanos e a natureza é o Parque Nacional Banff, no Canadá. O parque é cortado por uma auto-estrada que só no verão vê mais de 25.000 veículos por dia, o equivalente a um carro a cada dois segundos. Sem uma intervenção para travessias de animais, o impacto sobre a vida selvagem seria imenso. Hoje, existem seis viadutos de vida selvagem, 39 passagens inferiores para os animais e mais quatro passagens inferiores estão sendo construídas.

Desde que os corredores ecológicos foram construídos em Banff, mais de 142.947 cruzamentos foram detectados e as taxas de mortalidade na estrada caíram mais de 80 por cento. Diversas espécies de mamíferos de grande porte têm utilizado as pontes verdes, como ursos negros, lobos, coiotes, pumas, alces, veados e carneiros selvagens.

Por: Anna Moser Dietschi

Fonte: http://bit.ly/1bkVCy8

Sobre o Autor

Deixe seu recado