JUSTIÇA E GEOMETRIA NA FORMA DE PARQUES LINEARES

JUSTIÇA E GEOMETRIA NA FORMA DE PARQUES LINEARES

Nós sempre falamos da importância das cidades com infraestrutura verde pois ela traz benefícios para humanos e animais, aumenta a qualidade de vida e saúde. Há, por outro lado, a questão: será que todas as pessoas têm acesso a estes bens ambientais e serviços? Será que todo mundo consegue usufruir de parques, árvores e espaços abertos? Geralmente a resposta é não.

Mapa dos Parques e Reservas Nacionais do Brasil

Árvores têm um papel importante no fornecimento de ar limpo, sequestro de carbono, controle da temperatura, gestão de águas pluviais, habitat de animais selvagens, valorização e beleza das propriedades. Por isso é comum vermos ruas arborizadas e ruas não arborizadas. Se pararmos para analisar geralmente há mais copas de árvores em bairros mais ricos. Uma das maneiras de adicionarmos áreas verdes nos bairros é colocando telhados verdes e paredes verdes, já adotado em vários outros países.

bairros

Da mesma forma, o acesso a parques é variável em todo o mundo. Vamos usar a cidade de Nova Iorque como exemplo. Umas das metas do plano de sustentabilidade é que qualquer cidadão da cidade esteja a 5 minutos de uma caminhada em um parque. A organização New York for Parks está documentando o desenvolvimento deste objetivo. As pesquisas de acesso e distância a parques mostram que em alguns bairros apenas 51% dos moradores mora a 5 minutos de algum parque considerado pequeno/de bairro e que 60% dos residentes mora a 10 minutos de um grande parque.  

Este padrão pode ser visto como uma questão fundamental do design e planejamento urbano. Em cidades densas, populosas, onde você colocaria um novo parque para criar mais acesso? Qual o caminho a seguir?

Corredores e área de captação

O processo para abrir espaço para o parque é apenas um dos problemas da justiça que temos com infraestrutura verde. Concentrando neste problema, como podemos criar mais acesso a espaços verdes e abertos que não têm espaço de sobra?

Parques lineares podem ser uma solução e a razão principal é a geometria.

Imagine três parques hipotéticos. Cada um com a mesma área total – de quatro quilômetros quadrados – mas são moldados de formas diferentes. Um deles é quadrado e os outros dois progressivamente mais longos e estreitos. Consequentemente eles diferem nos comprimentos totais de seus perímetros: 8km em torno do parque quadrado, 10 km para um parque retangular e 17km para o mais fino e estreito.

Usando o padrão de Nova Iorque como referência: a definição de uma caminhada de 5 minutos do parque é de, aproximadamente, 0,5km.  A área cinza, de captação de pessoas, nos desenhos abaixo representa os 0,5km em torno de cada parque. É fácil notar que parques longos e estreitos têm uma área muito maior dentro dos 0,5km em seu entorno pelo simples fato de terem um perímetro maior. Esta área maior representa mais pessoas mais próximas de um parque.

parques lineares exemplos

Área de captação de pessoas (cinza). Três parques com o mesmo tamanho tem perímetros muito diferentes por causa de seu formato. O parque mais longo e estreito atende quase o dobro de pessoas do que o parque regular.

O que isto significa para cidades reais?

Vamos usar como exemplo um parque de 2,5km² com as dimensões 5km x 0,5km. A área de captação de pessoas dos parques é de 0,5km ao redor do mesmo. Quantas pessoas vivem nessa área depende da densidade da cidade. Em Bogotá este parque atenderia 81.000 pessoas, enquanto em Seoul o mesmo parque atenderia 100.000 e em Mumbai 180.000.

Em cada uma destas cidades que tamanho um parque convencional deveria ter para atender esta mesma quantidade de pessoas? Devemos lembrar que os parques quadrados têm perímetros muito menores. Para atender estas cidades, um parque quadrado precisaria ter pelo menos 12 km de perímetro, ou pelo menos 3 km de cada lado.  

Provavelmente sua cidade não tem um espaço sobrando para um parque de 9km².

Acesso a um parque linear de 0,5km x 5km:

planilha

Oportunidades e possibilidades

A relação entre perímetro e área é a razão de os parques lineares terem grande potencial para resolver alguns dos nossos problemas de acesso às áreas verdes: mais pessoas viveriam perto de um parque linear e poderiam aproveita-lo.

Além disto os parques lineares são muito mais prováveis de caber dentro de uma cidade já existente. Em Mumbai, Nova Iorque e Seul, por exemplo, não há muitos lugares onde grandes parques convencionais pudessem ser criados – pelo menos não sem deslocar muitas pessoas. As oportunidades para um parque linear, portanto, são outra característica atraente dos parques lineares. Há lugares em cidades já existentes que poderiam acomodar parques com formato linear como parte do próprio tecido urbano e topografia (ao longo de córregos, arroios, vias expressas, etc). Um exemplo a ser considerado, seria a instalação da Ecobarreira no dilúvio de Porto Alegre, ótima oportunidade de se ter um parque linear, fazendo as pessoas caminhar perto de suas águas, e assim permitindo mais contato com a natureza.

Cheonggyecheon stream restoration in Seoul An elevated highway was removed to daylight the original stream bed PhotoDavid Maddox

Restauração dilúvio em Seul, Cheonggyecheon. Foto: David Maddox

Parques possibilitam ter espaços permeáveis, que possamos ter cisternas urbanas, e inúmeras outras oportunidades. Um exemplo de sistema para cisternas seria o Ecodreno.

Alguns exemplos de parques lineares que estão surgindo e aumentando o acesso das pessoas aos espaços abertos são o HighLine (Nova Iorque), o Emerald Necklace (Inglaterra), Cheonggyecheon (Seoul), Jerusalem, P.K. Das’ work in Mumbai. Estes projetos são ótimas referências de oportunidades que têm potencial de aumentar o acesso e a qualidade ambiental.

O milagre dos parques lineares

Os parques lineares não funcionam em todos os casos, é claro. É difícil colocar uma quadra poliesportiva dentro de um parque estreito e longo. Em muitos casos o micro habitat que se cria em um parque linear não suporta alguns de biodiversidade (apesar de poderem promover a conexão entre outros espaços verdes maiores e facilitar outras atividades humanas como caminhadas. Além disso sabemos que apenas inserir um espaço verde num bairro previamente carente de parques pode não ser suficiente.

Por fim, sabemos que temos uma crise de acesso a espaços verdes e abertos na maioria das cidades do mundo. Afirmamos que todos devem ter acesso aos benefícios da biodiversidade para limpar o ar e nos proteger das tempestades, além de várias outras características positivas. Os inúmeros benefícios dos parques lineares e suas oportunidades no projeto e planejamento urbano podem melhorar a vida de milhões de pessoas.

Referência: www.thenatureofcities.com; Ecotelhado

Sobre o Autor

Deixe seu recado