COMO TER UMA CASA SUSTENTÁVEL

 

COMO TER UMA CASA SUSTENTÁVEL 

A certificação no Brasil está crescendo, já somos o quarto país com o maior número de obras certificadas. Mas os empreendimentos comerciais são os que mais adotam esta prática, principalmente por quererem passar uma boa imagem aos consumidores. 

E+-Green-Home-Arquitetura-Sustentavel-11

Mas a medida que as notícias vão aparecendo e o público em geral têm conhecimento sobre os benefícios de um empreendimento sustentável isso pode mudar. “As pessoas estão mais conscientes e cada um querendo também fazer a sua parte. Porém, muitas não sabem exatamente como e o que pode ser feito ou acreditam que para isso seja necessário um alto investimento” afirma, o presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (CAU/SP). 

  e-green-home-second-floor-hallway

Assim como um empreendimento comercial, uma casa deve atender a inúmeras exigências técnicas para ser considerada plenamente sustentável. Mas medidas simples e de baixo custos podem ser adotadas. Abaixo algumas dicas dadas por Monteiro para se ter uma casa sustentável: 
– Quanto mais e maiores forem as janelas, melhor se aproveita a luz natural. Além de economizar energia elétrica, garante uma boa ventilação; 
– Nas janelas, pode-se instalar toldos e brises, evitando o superaquecimento da casa especialmente nos dias de calor, evitando também o uso de ventiladores ou ar-condicionado; 
– Prefira as lâmpadas fluorescentes ou as de LED, que são bem mais econômicas e duráveis do que as incandescentes; 
– Com queda dos preços observada nos últimos anos, os painéis de energia solar estão se tornando cada vez mais acessíveis e já são uma alternativa a ser considerada para reduzir o consumo de energia elétrica; 
– Responsável por um dos maiores desperdícios de água, a descarga pode se tornar mais econômica se tiver uma caixa acoplada. Com dois botões diferentes, pode-se dar descarga com apenas três litros de água (botão menor) ou seis litros (botão maior); 
– Com o uso de calhas, cisternas ou tanques, pode-se coletar a água da chuva e aproveitá-la em situações que não exigem água potável, como regar o jardim, lavar carro e quintal ou até mesmo na descarga dos vasos sanitários; 
– Usar torneiras com aerador (espécie de “chuveirinho”), que garante uma menor vasão de água, mas a sensação é justamente a contrária; 
– Ao comprar aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos, escolha aqueles que têm o selo Procel, que indica melhor eficiência energética, que consomem menos. 

ATVerde ainda inclui nesta lista o uso de tecnologias verdes, que melhoram o conforto térmico e melhoram a qualidade do ar! 

e-green-home-facade (1)

e-green-home-exterior-aerial-view

Imagens: Sergio Pirrone

Sobre o Autor

Deixe seu recado